Publicidade
reduza95-z8.jpg
+55 19 99876-4100 | 19 3515-0261
comercial@itpindustrial.com.br
Veículos elétricos: Vendas no Brasil registra recorde e deve totalizar aumento de 60% em 2020, aponta ABVE

Veículos elétricos: Vendas no Brasil registra recorde e deve totalizar aumento de 60% em 2020, aponta ABVE


Criado: 23 Novembro 2020 | Atualizado: 23 Novembro 2020
Tamanho da fonte
pequena
normal
grande
Versão para impressão
imprimir
Até outubro, o total de eletrificados emplacados no Brasil foi de 15.565 unidades, contra 11.858 de janeiro a dezembro de 2019.

As vendas de veículos elétricos e híbridos no Brasil já superaram o total de 2019, garantindo 2020 como ano recorde de setor, mostram dados da Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE). A entidade prevê fechar 2020 com 19 mil veículos eletrificados vendidos no país, o que corresponderia a um aumento de 60% em relação a 2019 e de 378% em relação a 2018.

Até outubro, o total de eletrificados emplacados no Brasil foi de 15.565 unidades, contra 11.858 de janeiro a dezembro de 2019. Em 2018, o total foi de 3.970 unidades. Conforme a ABVE, outubro também foi o segundo melhor mês da história da mobilidade elétrica no Brasil, com 2.273 unidades comercializadas, só superado por dezembro de 2019, com 2.409 veículos.

“Esses ótimos resultados confirmam nossa expectativa de que o mercado de eletrificados no Brasil tende a dobrar de tamanho a cada dois anos, ou menos”, disse o vice-presidente de veículos leves da ABVE e executivo da Toyota, Thiago Sugahara.

De acordo com a associação, de 2012 até outubro de 2020, a frota eletrificada em circulação no Brasil totaliza 38.089 veículos, devendo passar de 41 mil em dezembro. Os totais referem-se à soma de automóveis e comerciais leves emplacados pelo Renavam (Registro Nacional de Veículos Automotores, do Ministério da Economia).

Os números incluem veículos híbridos (HEV), híbridos plug-in (PHEV) e 100% elétricos (BEV). Excluem ônibus, caminhões e outros veículos elétricos, como motos e e-bikes.

A ABVE destaca que a evolução dos veículos elétricos no Brasil segue uma trajetória oposta ao mercado automotivo como um todo. A estimativa de outubro da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) prevê queda de 31% nas vendas domésticas totais em 2020.

A ABVE ressalta que 41.500 veículos elétricos representam apenas 0,09% da frota total de automóveis e comerciais leves em circulação no Brasil. A entidade defende um conjunto de medidas que transmitam confiança aos compradores e segurança às empresas que querem apostar na eletromobilidade.

Entre essas medidas, está a equiparação das alíquotas do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) dos veículos eletrificados às da maioria do mercado de automóveis convencionais. Hoje, os eletrificados pagam entre 12% e 18% de IPI, em média, enquanto um carro flex 1.0 a combustão paga apenas 7%.

“Defendemos igualdade de condições aos veículos eletrificados, que são muito mais eficientes e menos poluentes do que qualquer similar convencional com motor a combustão; é uma questão de justiça tributária”, afirmou Sugahara. A ABVE propõe também incentivos à instalação de redes de recarga elétrica nas principais cidades e rodovias e isenção do IPVA cobrado sobre veículos eletrificados.




Fonte: portalsolar.com.br

Faça um orçamento!

Economize até 95% na sua conta de energia!

Cadastre-se!

Fique por dentro das principais novidades.


Avaliação

Deixe sua avaliação
Comentários
0
Deixe seu comentário

Comentários

Faça parte da notícia, deixe seu comentário, expresse sua opinião.
E-mail protegido, também não gostamos de SPAM
Sua mensagem foi enviada com sucesso!

WhatsApp